WEB RÁDIO TROPICAL

WEB RÁDIO TROPICAL
24 HORAS NO AR ( A EMOÇÃO DO VERÃO)

OUÇA EM SEU SMART-FONE

SISTEMA ANDROID: CLICK SISTEMA I-PHONE> CLICK! SISTEMA ITUNES: CLICK SISTEMA BLACKBERRY> CLICK

WEB RADIO TROPICAL

24 HORAS NO AR - SEU VERÃO É MAIS GOSTOSO AQUI!
Carregando ...
COBERTURA TOTAL DO VERÃO 2017 DE SÃO FRANCISCO & REGIÃO! -

domingo, 30 de abril de 2017

Tiroteio no Pavão-Pavãozinho assusta moradores da Zona Sul do Rio

Um tiroteio na manhã deste sábado (29) assustou moradores de Copacabana e do Pavão-Pavãozinho, comunidade que fica no bairro.
De acordo com o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Cantagalo e Pavão-Pavãozinho, PMs foram recebidos a tiros numa localidade conhecida como Vietnã.
Segundo informações da Coordenadoria de Polícia Pacificadora, o tiroteio começou por volta das 9h. "Houve confronto e, até o momento, não há informações sobre feridos, prisões ou apreensões", informou a CPP.
A PM disse que Batalhão de Ações com Cães (BAC) realiza uma ação na comunidade.​

PM impede roubo a banco no Rio Comprido, Zona Norte

Policiais militares do 4º BPM conseguiram impedir um assalto a uma agência do banco Bradesco, no Rio Comprido, Zona Norte da cidade na madrugada deste sábado. Esta foi a segunda tentativa de assalto à mesma agência. No mês passado, os bandidos conseguiram explodir os caixas eletrônicos.
De acordo com a PM, criminosos armados estavam no interior do banco quando foram supreendidos pelos policiais que desconfiaram da movimentação. Houve troca de tiros e a vidraça da agência ficou estilhaçada. Carros que estavam parados na rua também foram atingidos pelos disparos. Os bandidos conseguiram fugir.

Mais de dois celulares são roubados por hora no RJ, aponta ISP

Celulares apreendidos pela Polícia Civil do Rio  (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)Quase dois mil celulares foram roubados no estado do Rio de Janeiro em março, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). É um aumento de 35% em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando foram registrados 1,4 mil crimes do tipo no RJ. Isso significa que mais de dois aparelhos foram levados por ladrões a cada hora no mês passado.
Mas os números reais podem ser ainda maiores. Com a greve dos policiais civis, apenas os crimes mais graves estão sendo registrados corretamente. Além disso, especialistas estimam que apenas metade das vítimas notificam esse tipo de caso.
O roubo de celulares vem se tornando mais frequente nos últimos anos no Rio de Janeiro. E é na capital onde esse crime mais cresce. Em março, foram roubados 1,3 mil aparelhos na cidade. Um crescimento de 82% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Alta nos bairros nobres

Segundo dados do ISP, o crime está se tornando mais comum nas áreas nobres da cidade. Nas delegacias da Zona Sul, o número de registros aumentou 308% - a maior alta entre as regiões do Rio. Em março deste ano, foram 200 celulares roubados. No mesmo mês do ano anterior, 49 aparelhos.
O Leblon foi o bairro da Zona Sul com o maior número de casos, segundo os dados mais recentes: 72. Em março do ano passado, foram apenas cinco.
No Centro, os registros dobraram, de 73 para 158. É lá onde fica um dos pontos de distribuição de equipamentos roubados, o camelódromo da Uruguaiana. Também é um local de grande circulação e fácil acesso aos bandidos.

Já na Zona Oeste, os casos aumentaram 84%. Passaram de 172 para 317, entre um ano e outro. A Barra da Tijuca lidera em número de roubos e também no aumento das ocorrências. Foram 63, cinco vezes mais que os do ano anterior.Baixada em queda

Na Baixada, onde um roubo de celular acabou em morte no dia 19, os índices estão caindo. Segundo dados do ISP, foram 287 roubos de celulares em março deste ano. Uma redução de 27% em relação aos 394 casos notificados no mesmo mês de 2016.
A maior quantidade de assaltos desse tipo acontece na Zona Norte. As delegacias da região registraram 645 aparelhos roubados em março. Uma alta de 54% na comparação com o mesmo período do ano anterior, quando foram levados 418 telefones.

'Pedíamos paz e fomos alvejados', afirma deputado sobre ação da PM em protesto no Rio

Deputado Flavio Serafini afirmou que ação da PM foi 'arbitrária' (Foto: Reprodução/Facebook)deputado estadual do Rio Flávio O Serafini (Psol) usou uma rede social na internet para relatar a ação policial que classificou como "arbitrária" durante manifestação popular realizada na Cinelândia, no Centro do Rio. O parlamentar participou do ato contra as reformas trabalhistas e previdenciáriaocorrido na sexta-feira (28).
Um vídeo, publicado no perfil instituicional do deputado no Facebook, registrou o momento em que os manifestantes foram dispersado por bombas de efeito moral, sendo que uma delas foi arremessada contra o palco onde estava o parlamentar. Veja o vídeo aqui.
"É importante que todos vejam a forma arbitrária como a tropa de choque agiu ontem. Pedíamos paz e fomos alvejados", afirmou o deputado em seu perfil pessoal.Nas imagens compartilhadas pelo deputado, vê-se uma multidão agrupada em frente ao palco. O deputado discursa para o público. É possível ouvir o som de explosões. As imagens mostram, bem ao fundo, algumas pessoas correndo.
No momento em que alguns manifestantes cantavam o Hino Nacional, mais explosões são ouvidas. O volume de bombas arremessadas aumenta e o hino é interrompido. Serafini afirma que o ato se encerrou e pede que a PM pare de lançar bombas.
Imagens registradas pela TV Globo mostram manifestantes sendo dispersados com bombas de efeito moral dos arredores da Cinelândia (Foto: Reprodução/TV Globo)“Vamos afastar da bomba com calma” (...) “Polícia Militar, o ato está encerrado. Pare com as bombas”, afirma o deputado no vídeo.Após se dirigir aos PMs, uma bomba de efeito moral é arremessada contra o palco onde está o parlamentar. O artefato parece atingir o cinegrafista e o próprio Serafini chuta a bomba para fora do palco.
Deputado Flávio Serafini relata agressão de PM (Foto: Reprodução/ Facebook)G1 questionou a PM sobre o episódio, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Veja íntegra da publicação

"PAREM AS BOMBAS!
O vídeo abaixo mostra o momento exato que a Polícia Militar atirou bombas de gás lacrimogênio no público e no palco onde o deputado Flavio Serafini, junto com parlamentares e representes de movimentos, fazia intervenções no ato pacífico da greve geral contra as reformas Trabalhista e da Previdência, ontem (28/4) na Cinelândia. Neste momento, o público havia se reagrupado, após ter sido dispersado à força pela polícia que atirou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha indiscriminadamente nos manifestantes desde o início da marcha, em frente na Alerj. A fala de Serafini foi interrompida, bem como o Hino Nacional, pelas bombas, como fica claro nas imagens. Várias vezes ele pediu para que a polícia parasse de jogar as bombas no público, que estava absolutamente pacífico."Imagens registradas pela Globo mostram multidão reunida na Praça da Cinelândia, no Centro do Rio (Foto: Reprodução/TVGlobo)

Caminhão dos Bombeiros tomba e interdita via na Praça da Bandeira


Rio - Um acidente com um caminhão do Corpo de Bombeiros, na manhã deste domingo, interditou a agulha de acesso da Avenida Paulo de Frontin à Praça da Bandeira, Zona Norte do Rio. A informação foi confirmada pelos Bombeiros. O veículo tombou para o lado direito na altura do Viaduto dos Marinheiros. Ainda não há informações sobre a causa do acidente.
Caminhão dos bombeiros tombou perto do Elevado Paulo de FrontinWhatsApp O DIA (98762-8248)
Apenas um militar estava no veículo e não se feriu. Outro carro dos Bombeiros foi acionado para socorrer o colega. Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, a Comlurb foi acionada e atua na remoção dos detritos na via. Não há retenções no trecho.

RELACIONADAS

Tráfico da Maré faz ponto de distribuição de drogas na Baía


Rio - Investigações da 21ºDP (Bonsucesso) apontam que traficantes da favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, têm utilizado barcos de pescadores para fuga durante operações policiais. Além disso, os barcos também seriam usados para distribuir drogas para a Região Metropolitana, pela Baía de Guanabara. “O tráfico ocorre perto da Ponte Rio-Niterói”, contou um investigador.
Desde que a delegacia soube da nova tática, a revista em barcos já se tornou rotina por parte de policiais militares, conforme fotos obtidas pela reportagem. 
Policiais Militares revistam barcos de pescadores perto da favela Nova Holanda durante operaçãoDivulgação
De acordo com Wellington Oliveira, titular da delegacia de Bonsucesso, a Nova Holanda agora é o novo “quartel-general do Comando Vermelho”. É na favela que toneladas de cocaína e maconha são endoladas para distribuição em outras comunidades. Na quinta-feira, uma tonelada de maconha foi apreendida em casas da comunidade. “Grandes quantidades de drogas são distribuídas de lá para outras favelas. Prendemos nove traficantes em Macaé, que recebiam as drogas direto de lá, no dia 14”, revelou o delegado. 
Dois matutos (pessoas que são responsáveis pela negociação das drogas no exterior) da Nova Holanda foram identificados. Um terceiro, que seria o responsável pela remessa de maconha, teve somente o seu apelido determinado: Baixinho.
Tráfico da Maré faz ponto de distribuição de drogas na BaíaArte O Dia
“Os principais matutos de cocaína são o Marcelo Piloto (Marcelo Veiga) e o Naldo (Iranildo Silva). Eles negociam do Paraguai e Colômbia as remessas. Já o responsável pela maconha é um paraguaio, de apelido Baixinho”, disse um investigador. 
Segundo depoimentos, Baixinho reside em Salto del Guairá, no Paraguai, e negocia toneladas de maconha enviadas para a Maré, além de fornecer informações sobre as safras disponíveis. 
Marcelo Piloto é homem de confiança do traficante Fernandinho Beira-Mar, tendo recebido todos os contatos de fornecedores de Marcelinho Niterói, morto por agentes da Polícia Federal na Maré, em 2011. O Disque-Denúncia oferece R$ 10 mil por informações a seu respeito. 
“Além das drogas, a Nova Holanda aluga armas para outras favelas da facção. Acreditamos que eles possuem cerca de 100 fuzis”, declarou Oliveira. Na quarta-feira, uma médica foi baleada ao entrar na favela. Depoimento obtido pelo DIA mostra que a ordem para atirar partiu do chefe do tráfico local, Rodrigo Caetano, conhecido como Motoboy.

Chefe do tráfico do Morro da Babilônia é preso


Rio - Um homem apontado como o chefe do tráfico de drogas do Morro da Babilônia, na Zona Sul do Rio, foi preso na tarde deste domingo. Conhecido como Andrezinho ou "Andre GG", Andre Luiz dos Santos foi encontrado durante uma operação do Batalhão de Ações com Cães (BAC) na comunidade.

No entanto, a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) informou que o confronto não envolveu policiais da unidade e nem do BAC. De acordo com a UPP, "tiros foram ouvidos na parte alta da comunidade" e, quando os militares chegaram ao local, "encontraram um corpo". A área foi isolada e a Delegacia de Homicídios da Capital (DH) foi para o local.Na mesma ação, os policiais apreenderam drogas, munições, um fuzil, uma espingarda e uma pistola. Durante todo o dia, os moradores relataram um intenso tiroteio na favela, que podia ser ouvido em bairros próximos, como Leme e Copacabana. Um homem, ainda não identificado, foi morto nesta manhã.

Rio pode ter decisão esta semana que renderá mais R$ 1 bilhão aos cofres


Rio - Se o governo do Rio está a cada dia em busca de novos ou mais recursos, essa semana poderá haver uma decisão que lhe garantirá receita adicional de R$ 1 bilhão no ano. Na quarta-feira, o estado participa de audiência de conciliação com a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e a União, no Supremo Tribunal Federal (STF), em ação que cobra a revisão dos royalties do petróleo.
A briga na Justiça começou há um ano, quando o estado argumentou que os critérios de fixação mínima do preço do barril do petróleo — e usados para cálculo dos royalties e participações especiais pagos pelas petroleiras — estavam defasados. 
Já houve decisões favoráveis ao Rio do ministro Luiz Fux, do STF, mas nada foi colocado em prática. E em março deste ano a ANP e a União pediram adiamento do prazo para a implementação do novo cálculo, alegando que o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) — vinculado ao governo federal — tem que dar as diretrizes para isso.
Estado diz que critérios usados para fixar preço do barril do petróleo, e usados para calcular royalties, estão defasados e devem ser reformuladosGeraldo Falcão / Agência Petrobras
Mas o que se diz nos bastidores do Executivo do Rio é que há forte pressão do setor petroleiro na União. Representantes das empresas argumentam que a medida vai afetar ainda mais a economia do país e a fluminense, afastando investidores.
O estado, por sua vez, usará como argumento a autonomia da ANP para implementar nova fórmula, e que já foi declarada pelo ministro Fux.
“As empresas de petróleo sempre disseram que não queriam ser tuteladas pela União na fixação do preço do combustível. É autonomia para terem preços para vender produtos, mas querem ter tutela para dizer sobre o preço da matéria-prima? Essa contradição vamos levar ao STF”, declarou o secretário da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo, em entrevista à Coluna do Servidor de 23 de abril.
O secretário aponta o tempo de duração do processo e defende que não há mais motivos para pedidos de adiamento. “Houve tempo e todas condições técnicas para análise”, alega.
Deputado defende pagamento de valores não pagos há cinco anos
A revisão das participações especiais e dos royalties pagos pelas petroleiras ao estado é defendida há mais de um ano pelo presidente da Comissão de Tributação da Alerj, deputado Luiz Paulo (PSDB). O parlamentar vem levantando esse debate desde a conclusão da CPI realizada na Alerj, em 2015, para apurar as perdas que o Rio amargou com a administração da Petrobras.
Espero que esta seja a última audiência, porque os interesses não serão conciliados e a cada mês que passa o estado perde recursos que totalizariam no ano R$ 1 bi”, opinou Luiz Paulo. Ele também defende que o estado deve pleitear, posteriormente, valores retroativos referentes há cinco anos. 
Vale lembrar que a ANP chegou a abrir consulta pública, em janeiro de 2016, para a discussão do tema. Mas logo em seguida, no mesmo mês, o CNPE publicou resolução, assinada pelo então ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, impedindo a medida. 
E, em abril, o estado foi ao STF pedir que a autonomia da agência para tratar do assunto fosse reconhecida.
Setor defende segurança jurídica
Parte do processo, a Associação Brasileira de Exploração e Produção (Abep) informou que manterá o posicionamento de que a revisão da fórmula “é matéria de competência do CNPE, pois envolve política energética nacional”. A entidade afirmou que se a revisão da fórmula for apoiada pelo CNPE, a medida não deve ter aplicação sobre os contratos em curso, alegando que afetaria a segurança jurídica.
A Abep aponta que há razões de mercado para ser contra a revisão. Indica que para os campos em produção, “notadamente os maduros”, o impacto pode até ser o do encerramento de atividades, “pois a rentabilidade seria afetada à patamares negativos”. “Royalties que hoje são arrecadados não o seriam mais, além da redução de empregos”. 
Apontou ainda que, para leilões que se avizinham, o aumento das participações governamentais pode afetar a atratividade de áreas a serem licitadas, impactando a futura produção e arrecadação para os estados.
Procurada pelo DIA, a ANP informou que não iria se manifestar no momento. O Ministério de Minas e Energia limitou-se a dizer que participará da audiência com representantes da União.

Família pede informações sobre desaparecimento de jovem na Taquara


João Pedro de Oliveira da Costa, 16, saiu de casa na quinta-feira e não retornouReprodução Internet
Rio - O caso do desaparecimento de um jovem da Zona Oeste está sendo divulgado nas redes sociais desde a noite deste sábado. Segundo postagens de amigos e familiares no Facebook, João Pedro de Oliveira da Costa, 16, saiu de casa, na Taquara, na manhã de quinta-feira, por volta das 11h, e não retornou. Um grupo de milicianos, que atua na região, teria jurado alguns amigos do rapaz de morte.
Conhecidos de João, que não quiseram se identificar, relataram que ele estava andando com 'más companhias' desde que começou a estudar em um supletivo noturno no bairro.
Eles mencionaram a existência de uma lista de rapazes jurados de morte pela milícia local, e disseram que João Pedro fez amizade com alguns deles: "Encontraram essa lista nas mãos de alguns meninos que apareceram mortos aqui na região. Não sabemos se estavam envolvidos com roubo ou tráfico, mas eram usuários de maconha. O João defendia os amigos, dizia que sabia que faziam coisas erradas, mas tinham bom coração". 
Parentes relataram que a preocupação começou porque João passou a chegar cada vez mais tarde em casa após as aulas: "Ele começou a chegar às dez, às onze, meia-noite". O Conselho Tutelar passou a acompanhar o caso e sugeriu uma mudança de escola, mas João não queria ser separado dos amigos. "Ele ficou revoltado. Passou uma semana na casa da avó e voltou para casa, mas no dia seguinte saiu e não voltou mais", lamentaram.
A mãe do jovem pediu que, quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de João, entre em contato pelo Whatsapp através do número (21) 97544-3575. "A família está preocupada, ou melhor, desesperada com esse sumiço. Se possível, compartilhem", pede a postagem. 

Morre o cantor e compositor Belchior


Rio Grande do Sul - Morreu, na madrugada neste domingo, o cantor e compositor Belchior, aos 70 anos. Ele faleceu em casa, em Santa Cruz do Rio Grande do Sul, aos 70 anos. A informação foi confirmada pelo Governo do Ceará.
Belchior morre aos 70 anosReprodução
Conforme uma informação da Brigada Militar, a possível causa da morte de Belchior foi apneia, enquanto dormia. Segundo outras fontes policiais, ele teria morrido mesmo de causas naturais, pois já estava doente há algum tempo.
O corpo de Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes deve ser levado para Sobral, sua cidade natal, ainda hoje, onde deve acontecer o enterro.
O governador do Ceará, Camilo Santana, divulgou no Facebook a morte de Belchior e decretou luto oficial de três dias. “Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior" disse em nota.
Belchior vivia na Residência Bom Padrão, no bairro Santo Inácio. Conforme relato de testemunhas que estão em frente à residência esperando mais informações sobre o ocorrido, uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada por volta das 7 horas. Mas, ao chegar no local, os paramédicos já encontraram o compositor sem vida.
Belchior estaria morando recluso. Alguns vizinhos, inclusive, nem sabiam que ele estava morando no local. Entretanto, sabe-se que o cantor possuía amigos na cidade.
Carreira e 'desaparecimento'
Com uma riquíssima obra e discos considerados pilares da nossa música, Belchior começou a fazer sucesso em meados dos anos 60, vencendo diversos festivais de música da região. Em 1971, quando se mudou para o Rio, venceu o IV Festival Universitário da MPB, com a canção 'Na Hora do Almoço'.  Seu trabalho mais conhecido é 'Alucinação' (1976), que ajudou a consolidar sua carreira em todo o Brasil, com sucessos como 'Velha roupa colorida', 'Como nossos pais' (gravadas por Elis Regina) e 'Apenas um rapaz latino-americano'.
Em 1983 fundou sua própria produtora e gravadora, a Paraíso Discos. Mais recentemente, Belchior virou tema dos noticiários por seu suposto desaparecimento. Em 2009, surgiram as primeiras notícias sobre o 'sumiço'. Turistas brasileiros afirmam terem-no encontrado no Uruguai em julho do mesmo ano.
Em 2012,  ele e sua mulher deixaram a cidade uruguaia de Artigas, incluindo algumas dívidas e pertences pessoais. Ao ser identificado passeando por Porto Alegre afirmou que as noticias seriam falsas.
Homenagem
Realizado na região da Praia de Iracema, em Fortaleza, desde terça-feira, 25, o festival gratuito Maloca Dragão promoverá o show "Viva Belchior - tributo dos artistas cearenses ao rapaz latino americano", que não integrava a programação inicial do evento.
A apresentação em homenagem contará com artistas da cena local, com artistas conhecidos como "pessoal do Ceará", movimento de uma cena que contou com Rodger Rogério, Amelinha e Fausto Nilo. Nomes como Nayra Costa, da nova geração, também integrará a programação.
Belchior morava no Rio Grande do SulReprodução
Onde está Belchior?
Em 2006, o cantor e compositor, criador de hinos da MPB, como Alucinação, Apenas um Rapaz Latino Americano e Como Nossos Pais, sumiu sem deixar (muitos) vestígios.
Na celebração dos 40 anos de lançamento do disco de estreia do músico, chamado Alucinação, a equipe do Caderno 2 buscou informações sobre o paradeiro dele. As últimas informações davam conta de que Belchior havia sido visto no Rio Grande do Sul, Estado onde ele morreu, e que ele havia desaparecido propositalmente por conta de dívidas que não conseguia pagar.
Belchior deixou o flat onde morava com a mulher Ângela Margareth Henman Belchior e os dois filhos na zona sul da capital paulista no final de 2006, quando os problemas financeiros ficaram mais intensos. Ele também abandonou os dois carros.
O Sonata Hyundai branco, deixado no Aeroporto de Congonhas, continua no mesmo local. A reportagem tentou ter acesso ao veículo, mas, por causa de processos judiciais, não conseguiu vê-lo.
Segundo levantamento feito pela reportagem na época da sua publicação, em 8 de maio de 2016, as dívidas com a administradora SAO Parking ultrapassam o valor de R$ 200 mil. O outro carro, uma Mercedes, abandonado em um estacionamento próximo ao seu apartamento, foi localizado no pátio Presidente Wilson.
O veículo está no local desde o dia 24 de junho de 2011 e soma, aproximadamente, R$ 3 mil em multas. Já com o estacionamento na zona sul onde ele havia sido deixado, as multas passam de R$ 70 mil.
Belchior se autoexilou. O jornal O Estado de S. Paulo apurou que até suas palavras foram minguando nos últimos anos. Era pontual, chegava no escritório às 8 horas, tomava pó de guaraná, lia. O produtor Célio Silva foi chamado, certa vez, para socorrê-lo quando Belchior foi ameaçado pelo pedreiro que cobrava mais dívidas.
A Silva, Belchior explicou o desejo de aumentar o cachê dos seus shows, comparando-se a Zeca Baleiro, que, segundo ele, ganhava mais dinheiro do que ele. Os chamados para apresentações, contudo, minguaram. De 15 apresentações mensais, ele passou a ter dificuldade para encontrar contratantes dispostos a tê-lo no palco.
As dívidas cresciam e, encurralado, Belchior sumiu. Passou a se disfarçar. Escondia-se. Até o velório da mãe, Dona Dolores, ele perdeu para não ser encontrado.

Homem morre baleado após tentar fugir de assalto em Duque de Caxias


Angel Melo tentou fugir de um assalto, mas acabou sendo baleado na cabeçaReprodução Internet
Rio - Um homem foi assassinado, na noite do último sábado, na Rodovia Washington Luiz (BR-040) ao tentar fugir de um assalto. Angel Gustavo da Silva Melo, 33, dirigia um Siena na altura do km 109, em Duque de Caxias, sentido Rio, quando foi abordado pelos criminosos. Ele tentou acelerar o carro para fugir do roubo, mas foi baleado na cabeça e morreu no local. 
A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) instaurou um inquérito para apurar a morte de Angel. A Polícia Civil informou que a perícia foi realizada no local e investigações estão em andamento para identificar o autor do crime. Até o momento, ninguém foi preso.

 

Filha é presa suspeita de matar a própria mãe em Vila Velha, ES

Casa onde o crime aconteceu, no bairro Jaburuna (Foto: Glacieri Carrareto/A Gazeta)Uma mulher foi morta por asfixia e a principal suspeita é a filha mais velha dela, segundo a polícia. O caso aconteceu nesta sexta-feira (28), no bairro Jaburuna, em Vila Velha. A filha foi levada para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Segundo vizinhos, a filha chegou à casa da mãe por volta das 10h para fazer uma visita, e, ao encontrar drogas na residência, as duas começaram a discutir.
A mãe havia saído de uma clínica de reabilitação para dependentes químicos há um mês e teria prometido aos filhos mais velhos que iria 'consertar a vida'. A vítima tinha cinco filhos e nem mesmo os menores moravam com ela, justamente pelo problema com uso de drogas.
Por volta das 12h, vizinhos perceberam a chegada de uma ambulância do Samu, e ouviram a filha mais velha contar a um dos irmãos que havia matado a mãe. Segundo a equipe de socorristas, a mulher já estava morta por asfixia quando eles chegaram.
A corda utilizada no crime foi apreendida pela perícia da Polícia Civil. A suspeita foi levada para a DHPP para prestar esclarecimentos.

PM reage a assalto e mata criminoso em lanchonete no ES

Um homem morreu após ser baleado por um cabo da Polícia Militar durante um assalto a lanchonete da esposa do PM, na noite desta quinta-feira (27), no bairro Castelo Branco, em Cariacica. A pistola usada no crime foi apreendida e o caso será investigado pela Delegacia Patrimonial.
O criminoso, que não foi identificado pela polícia, estava com um comparsa. O cabo e a mulher estavam se preparando para fechar o estabelecimento quando os assaltantes chegaram, por volta das 23h40.
Segundo testemunhas, eles teriam chegado em um carro que já estaria circulando pelo bairro. No entanto, o PM não especificou como os dois tiveram acesso ao local.
Em depoimento, o policial contou que um dos criminosos estava com uma arma de fogo, e o outro com uma faca. Enquanto o que estava com a arma anunciava o assalto, o que estava com a faca o segurou pelo braço e exigiu que fosse para os fundos da lanchonete.
Três funcionários do estabelecimento foram obrigados a acompanhar o cabo. Mas, nesse momento, um cliente chegou e acabou com os planos da dupla: enquanto ele era abordado pelo assaltante com arma de fogo, o PM reagiu.
Segundo relatou à polícia, o cabo empurrou o criminoso que estava com a faca, sacou a pistola e depois se identificou como policial. Então o criminoso que estava com a arma começou a atirar, e o PM revidou os disparos.
Ninguém ficou ferido na hora do tiroteio. No entanto, quando o criminoso que estava com a faca tentou pegar a pistola do cabo e os dois começaram a lutar, o policial atirou contra ele.
O PM ressaltou que atirou em legítima defesa, e que em seguida ligou para o Ciodes. Já o outro assaltante fugiu levando a arma de fogo. Policiais militares e civis estiveram no local e uma ambulância do Samu chegou a ser acionada, mas o criminoso não resistiu ao ferimento de bala.