WEB RÁDIO TROPICAL

WEB RÁDIO TROPICAL
24 HORAS NO AR ( A EMOÇÃO DO VERÃO)

OUÇA EM SEU SMART-FONE

SISTEMA ANDROID: CLICK SISTEMA I-PHONE> CLICK! SISTEMA ITUNES: CLICK SISTEMA BLACKBERRY> CLICK

WEB RADIO TROPICAL

24 HORAS NO AR - SEU VERÃO É MAIS GOSTOSO AQUI!
Carregando ...
COBERTURA TOTAL DO VERÃO 2017 DE SÃO FRANCISCO & REGIÃO! -

quinta-feira, 31 de março de 2016

Grupo que furtava casas e veículos é preso em Cariacica, ES


Mayra BandeiraDe A Gazeta
Grupo é suspeito de furtar veículos e casas no Espírito Santo (Foto: Bernardo Coutinho/ A Gazeta)Grupo é suspeito de furtar veículos e casas no Espírito Santo (Foto: Bernardo Coutinho/ A Gazeta)
Cinco pessoas foram presas suspeitas de furtarem veículos e residências no Espírito Santo. O grupo foi detido na operação “Pedra do Urubu”. em Cariacica, na manhã desta quarta-feira (30). Um suspeito continua foragido.
Segundo a polícia, o grupo é responsável pelo furto de pelo menos três veículos em garagens de prédios e dois apartamentos, um em Jardim Camburi, Vitória, e um outro em Bairro de Fátima, na Serra.
De acordo com o delegado Ricardo Miranda de Toledo, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), dois dos suspeitos recebiam os materiais furtados e intermediavam a venda deles.
“Os alvos eram aleatórios, mas eles tomavam algumas precauções antes de agirem para não serem presos, como verificar se havia porteiros nos prédios. Eles limpavam as residências e levavam joias, relógios, celulares e tudo que tivesse valor e facilidade de venda”, disse o delegado.
A Polícia Civil começou a investigar o grupo em novembro de 2015 e a monitorar os passos dos suspeitos a partir do furto de um carro, ocorrido no dia 9 de dezembro, em Jardim da Penha, Vitória.
Na época, investigadores viram quando dois dos suspeitos deixaram o veículo furtado no estacionamento de um hospital particular, no bairro Alto Lage, em Cariacica.
Seis dias depois, em 15 de dezembro, os criminosos roubaram também um outro carro, em Jardim Camburi. Em todos os casos, um dos suspeitos usava o carro da esposa para dar cobertura nas ações.
Operação
A operação ocorreu nos bairros São João Batista e Santa Luzia, em Cariacica. Na residência de Aleph e Ákila, foram encontradas joias, relógios e diversos materiais furtados.
“Em conversa informal durante a prisão, eles chegaram a confessar os crimes. Porém, na hora de serem ouvidos se reservaram no direito de só falar em juízo”, explicou o delegado.
No interior
A polícia suspeita que o grupo também atuava no interior e no Sul do estado e na divisa com Minas Gerais. Todos foram encaminhados para o Centro de Triagem de Viana (CTV). O grupo será indiciado pelos crimes de receptação e furto qualificado e associação criminosa.

Homem assalta Transcol e atira em passageiro no ES


Elis Carvalho e Ruhani MaiaDe A Gazeta
Passageiro ficou baleado em assalto no Transcol, no Espírito Santo (Foto: Ricardo Vervloet/ A Gazeta)Passageiro ficou baleado em assalto no Transcol, no Espírito Santo (Foto: Ricardo Vervloet/ A Gazeta)
Um auxiliar de bomba de concreto, de 32 anos, foi baleado com um tiro no braço durante um arrastão ocorrido dentro de um ônibus do sistema Transcol, na noite de terça-feira (29), na BR-101, na altura do bairro Barro Branco, na Serra, no Espírito Santo.

Segundo a polícia, dois criminosos que estavam no coletivo assaltaram dezenas de passageiros. Após roubarem os pertences de cerca de 20 pessoas, eles exigiram que a motorista do veículo abrisse a porta. Como ela não abriu de imediato, um deles atirou e atingiu o passageiro.
O assalto ocorreu por volta das 20 horas, no ônibus da linha 827 (Vista da Serra X Terminal de Carapina). De acordo com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os suspeitos embarcaram na BR-101, altura do bairro Barcelona, na Serra.

Ao passarem por Barro Branco, eles anunciaram o assalto e exigiram que os passageiros entregassem todos os pertences. Minutos depois, eles foram para a porta do meio do ônibus e mandaram a motorista abrir a porta do veículo.

“A motorista ficou muito nervosa e não conseguiu abrir a porta de imediato. Eu estava sentado logo atrás dela, antes da catraca, e nem fui roubado. Um dos bandidos atirou na direção da motorista, mas o disparo acabou me atingido. Por sorte não foi na cabeça”, disse a vítima.

O disparo atingiu o braço do passageiro. Diante do disparo, a motorista abriu a porta do ônibus e os suspeitos fugiram. Do lado de fora eles deram mais dois tiros na direção do ônibus, mas ninguém foi atingido.

A motorista seguiu com o ônibus e logo a frente encontrou uma radiopatrulha da Polícia Militar. O passageiro foi socorrido pelos PMs à Unidade de Pronto Atendimento de Serra-Sede, e em seguida, transferido para o Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra.

O caso será investigado pela Delegacia de Crimes Contra o Transporte de Passageiros e Cargas.

Mergulhador segue desaparecido e amigos relatam o drama da busca


Juirana NobresDo G1 ES
Rafael Marcolan mergulhava desde os 17 anos como forma de lazer, espírito santo (Foto: Reprodução/Facebook)Rafael Marcolan mergulhava desde os 17 anos
como forma de lazer (Foto: Reprodução/Facebook)
Amigos e parentes do mergulhador Rafael Marcolan, de 34 anos, que desapareceu após sair de barco para pescar na terça-feira (29), próximo à Ilha dos Pacotes, em Vila Velha, na Grande Vitória, retomaram as buscas nesta quinta-feira (31). Rafael trabalha na área industrial da Mineradora Vale e mergulhava desde os 17 anos como forma de lazer.
Desaparecimento
Amigos de Rafael contaram que ele saiu com dois outros mergulhadores em uma embarcação, após a informação de que um cardume de Manjubinhas estaria atraindo peixes grandes para o local.
Ao descer da embarcação e mergulhar atrás de um desses peixes, ele não retornou mais para a superfície. Ao perceberem a situação, os mergulhadores que ficaram no barco acionaram a Capitania dos Portos.
Segundo um mergulhador que estava em uma embarcação próxima ao local de onde Rafael desapareceu, foram cerca de quatro horas de buscas.
“Primeiro chegou uma embarcação da Capitania dos Portos. Uma hora depois chegou outra e ficaram realizando buscas no local, mas não encontraram ele”, afirmou.
Buscas
Nesta quinta-feira, o G1 conversou com o irmão de Rafael, Victor Marcolan. Ele disse que a família tem esperança de encontrar algum material do mergulhador. 
“Estamos procurando por algo incessantemente, não vamos desistir. Estamos fazendo buscas no mar e na areia. As correntes estão indo para o Sul e é nesta direção que seguimos”, relatou Victor.
O irmão contou que Rafael é casado e mora no bairro Santa Mônica com a esposa e o filho de 13 anos.
A Marinha informou que dois mergulhadores estavam a bordo da embarcação de Esporte e Lazer 'Liberty', quando um deles, Rafael Marcolan, fez uma imersão em apneia e não retornou à superfície, próximo ao Porto de Tubarão, em Vitória.
Ao receber o comunicado do desaparecimento, uma embarcação da Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES) iniciou as buscas ao desaparecido. 
Um inquérito foi aberto para apurar as causas e responsabilidades do acidente. O desaparecimento foi comunicado ao Corpo de Bombeiros e um alerta foi enviado por rádio para outros navegantes.
O serviço de busca e salvamento da Marinha, que fica no Rio de Janeiro, também determinou a vinda de um rebocador ao estado para ajudar.
O Corpo de Bombeiros informou, nesta quinta-feira, que continua realizando as buscas com auxílio de botes e motos aquáticas.

Caminhonete bate em poste, capota e deixa dois feridos em Vitória


Juirana NobresDo G1 ES
Caminhonete capota e deixa um preso às ferragens em Vitória (Foto: Vinícius Gonçalves/TV Gazeta)Caminhonete capota e deixa um preso às ferragens em Vitória (Foto: Vinícius Gonçalves/TV Gazeta)
Duas pessoas ficaram feridas após uma caminhonete bater em um poste e capotar por volta de 11h45 desta quinta-feira (31), na avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, no sentido Centro deVitória, próximo a Curva do Saldanha, na parte de baixo. Um dos feridos ficou preso às ferragens.
Caminhonete bate em poste, capota e deixa dois feridos em Vitória, espírito santo (Foto: VC no ESTV)Caminhonete bate em poste, capota e deixa dois
feridos (Foto: VC no ESTV)
As vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levadas ao Hospital Estadual São Lucas, na capital.
A Guarda Municipal de Trânsito informou que a Escelsa também foi acionada para verificar a situação do poste que caiu após o impacto do veículo.
A área do acidente foi isolada e o trânsito  ficou lento

Suspeito de matar esposa cita a Lei Maria da Penha em rede social


Wing CostaDe A Gazeta
Um sargento da Polícia Militar e ex-vereador de São Gabriel da Palha, Noroeste do Espírito Santo, é suspeito de assassinar a esposa, a bioquímica Nádia Guerra, com quatro tiros na noite desta quarta-feira (30).
As primeiras informações da polícia são de que o sargento fugiu e levou o filho mais novo do casal, que tem Síndrome de Down. Ainda não há informações sobre o paradeiro dos dois.
De acordo com policiais da cidade, o suspeito foi preso um dia antes por agredir a mulher, mas pagou fiança e foi liberado.
Em conversa com uma tia por meio do Facebook, o filho mais velho do casal publicou: "mataram a minha mãe, tia". Espantada, a mulher perguntou se o jovem falava sério. O jovem respondeu: "infelizmente é. Ainda não acredito que meu pai matou ela".
Filho mais velho conversa com tia sobre morte da mãe (Foto: Reprodução/ Facebook)Filho mais velho conversa com tia sobre morte da mãe (Foto: Reprodução/ Facebook)
Mensagem sobre Lei Maria da Penha
Por volta do meio dia de quarta, horas antes do crime, o sargento também usou a rede social para publicar o artigo que descreve a Lei Maria da Penha em sua página do Facebook.
Na publicação, usuários da rede social comentaram: "quem antes postou sobre Maria da Penha agora caiu na própria armadilha".
Suspeito postou mensagem sobre Lei Maria da Penha antes do crime  (Foto: Reprodução/ Facebook)Suspeito postou mensagem sobre Lei Maria da Penha antes do crime (Foto: Reprodução/ Facebook)

Enxame de abelhas ataca morador e mata dois cachorros em Cabo Frio


Do G1 Região dos Lagos
Abelhas que ficam em poste atacaram morador e cachorros (Foto: João Francisco Rodrigues/Arquivo Pessoal)Abelhas que ficam em poste atacaram morador e
cachorros (Foto: João Francisco Rodrigues/
Arquivo Pessoal)
Um enxame de abelhas atacou um morador e matou dois cachorros no bairro Braga, na Região dos Lagos do Rio, nesta terça-feira (29). De acordo com o morador João Francisco Rodrigues, que registrou os insetos alojados em um poste da rua Euvira Sherman, o enxame está no poste há meses mas o primeiro ataque sério aconteceu na tarde desta terça.
"Chegando em casa me vi no meio do enxame. Fui parar no Pronto-Socorro", contou. Segundo João, um dos seus cachorros de grande porte morreu na hora e outro, cerca de duas horas depois.
Segundo João, bombeiros, Prefeitura e a Ampla já foram solicitados para ajudar na situação, mas o enxame ainda não foi removido. 
"Já tem mais de um ano que elas estão ali [no poste], mas nunca aconteceu nada. Quando o Sol aumenta elas saem e depois voltam. Já tem dois protocolos na Ampla", explicou.
Em nota, a Ampla informou que a retirada da colmeia localizada no poste mencionado já foi inserida no cronograma de manutenção da companhia.
O Corpo de Bombeiros explicou, também em nota, que as abelhas fazem parte da flora melífera, sendo protegida pela lei estadual 2155/93, por isso a corporação não realiza remoções.
"Para providenciar a remoção de colmeias que causam inconvenientes, a orientação é entrar em contato com um apicultor para providenciar a retirada do enxame", informou a corporação.

Mulher é presa com drogas e munição em Macaé, no RJ


Do G1 Região dos Lagos
Mulher foi apreendida com drogas em Macaé (Foto: PM/Divulgação)Mulher foi apreendida com drogas em Macaé (Foto: PM/Divulgação)
Uma mulher de 23 anos foi presa com drogas e munição na madrugada desta quinta-feira (31) emMacaé, no interior do Rio. A abordagem aconteceu por volta das 00h30 no bairro Cajueiros, após uma denúncia anônima de que havia tráfico no local. De acordo com a Polícia Militar, a mulher presa é suspeita dos crimes de tráfico de tentativa de homicídio.
Com ela e na casa onde morava foram apreendidas cerca de 200 trouxinhas de maconha, 10 cápsulas de cocaína, munição calibre 38. Ela foi encaminhada para a 123ª DP e permaneceu presa.

Famílias levam areia e tijolos para enterros em cemitério de Cabo Frio


Do G1 Região dos Lagos
Famílias que precisam sepultar entes queridos no Cemitério Municipal Santa Izabel, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, estão precisando custear os materiais para a cerimônia, como areia, tijolos e cimento. Os itens básicos para o sepultamento deveriam ser concedidos pela Prefeitura. Em um vídeo (assista acima), funcionários registraram o material que deveria estar no cemitério chegando em um carro de funerária para o serviço.
"A funerária foi solicitada a comprar. É uma absurdo, é inaceitável pagar o sepultamento e ainda materiais", reclamou Paulo Maurício, que estava no cemitério na manhã desta quinta-feira (31) para o sepultamento do sogro. "A infraestrutura é péssima", completou.
Sacos com restos mortais ficam na recepção do cemitério (Foto: Divulgação/Internauta)Sacos com restos mortais ficam na recepção do
cemitério (Foto: Internauta / Arquivo Pessoal)
De acordo com os funcionários, familiares também precisam dividir espaço com sacos com restos mortais que foram exumados na recepção do cemitério. Por falta de um depósito, o material fica guardado no local até ser removido.
A falta de infraestrutura foi denunciada por funcionários do cemitério, que dizem que o custo dos materiais necessários por sepultamento é de cerca de R$ 60. 
"A secretaria deveria fornecer a areia e o cimento mas não está vindo mais. A funerária e a família que têm que comprar. São uns 20 tijolos, 20 saquinhos de areia, fora a taxa do sepultamento", explicou David, um dos coveiros do cemitério.
Paralisação
Em protesto pela falta de insfraestrutura, os funcionários do cemitério anunciaram uma paralisação para a tarde desta quinta.
 Segundo eles, além da falta de materiais, quem trabalha no local pede melhorias na infraestrutura, como um local apropriado para comer e tomar banho.
"Não tem cimento, não tem tijolo, não temos máscara, não temos material nenhum. Não recebemos a quarta parcela do 13º, o salário sempre atrasa, falta água o dia todo. Isso há mais de seis meses, e ninguém dá satisfação. Vamos fazer a paralisação para tentar conseguir uma resposta do governo", disse David. 
G1 entrou em contato com a Prefeitura de Cabo Frio para ter um posicionamento sobre os problemas de insfraestrutura do cemitério mas não recebeu resposta até a publicação desta matéria.