WEB RÁDIO TROPICAL

WEB RÁDIO TROPICAL
24 HORAS NO AR ( A EMOÇÃO DO VERÃO)

OUÇA EM SEU SMART-FONE

SISTEMA ANDROID: CLICK SISTEMA I-PHONE> CLICK! SISTEMA ITUNES: CLICK SISTEMA BLACKBERRY> CLICK

WEB RADIO TROPICAL

24 HORAS NO AR - SEU VERÃO É MAIS GOSTOSO AQUI!
Carregando ...
COBERTURA TOTAL DO VERÃO 2017 DE SÃO FRANCISCO & REGIÃO! -

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Investimento na educação em SFI








Mais investimentos na infraestrutura da educação no município de São Francisco de Itabapoana.  Começou a obra de reforma e ampliação da Escola Municipal Manoel Alves de Carvalho, que funciona na localidade de Praça Imaculada. Os trabalhos nesta unidade de ensino estão sendo realizados através de parceria da prefeitura com o governo Federal, cujo valor orçado é R$ 216. 259. 58.

No empreendimento está ocorrendo a construção de uma quadra poliesportiva, troca do telhado, revestimento em forro PVC,  acessibilidade em toda a escola (inclusive banheiros),  rampas de acesso, troca de portas e janelas e colocação de revestimento interno (pisos e azulejos) em todos os banheiros da unidade

O prefeito Pedrinho explicou que, em meio a instabilidade financeira que assola o país,  o governo municipal tem conseguido, por meio de um planejamento orçamentário bem estratégico, continuar investindo nas áreas prioritárias da região.

“A educação, por sua vez, merece sempre aplicação de recursos não só no que diz respeito à prática docente como na estrutura, para que, assim, haja o progresso no processo de aprendizagem. Portanto, o poder público não pode parar de investir na rede municipal do saber”, ressaltou.  

A Escola Manoel Alves de Carvalho oferece para a comunidade local e comunidades vizinhas o ensino desde a educação infantil até o 9º ano.  Atualmente atende 128 alunos, nos turnos da manhã e tarde.







-- 
Assessoria de Comunicação

PMs prendem funcionários de transportadora após furto

out292015

Três homens foram presos no início da noite desta quarta-feira (29), no km 68 da BR-101, na altura da localidade da Tapera, em Campos.
Segundo informações da Polícia Militar, os agentes receberam uma denúncia relatando que três funcionários de uma transportadora estariam furtando parte de uma carga de perfumes antes de realizar a entrega. No local, os policiais abordaram os suspeitos, identificados pelas iniciais E.C.A., de 47 anos, J.R.P., de 42 e R.B.F., de 27, que teriam confessado o crime.
Ainda de acordo com a PM, durantes buscas nas residências dos suspeitos, os militares apreenderam nove frascos de perfumes.
Os suspeitos e o material apreendido foram encaminhados para a 134ª Delegacia Legal (Centro), onde a ocorrência foi registrada.

Faxineiro é suspeito de participar de assalto ao Sindicato dos Bancários


12

Um assalto ao Sindicato dos Bancários de Campos, no qual foram levados R$ 50 mil, mobilizou a polícia nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (28) e resultou na identificação e prisão de um dos suspeitos através de imagens do circuito interno do local. Os assaltantes chegaram a levar o computador que armazenaria imagens, mas havia um arquivamento também fora do sindicato. No vídeo, a polícia identificou a facilitação do faxineiro do sindicato, que acabou detido por envolvimento. Segundo o titular da 134ª Delegacia de Polícia (Centro), Geraldo Rangel, em coletiva juntamente com o delegado adjunto Bruno Cleuder, o suspeito e os dois assaltantes já se conheciam da cadeia onde cumpriram pena por roubo.
O delegado Geraldo Rangel informou que os dois indivíduos entraram armados e subtraíram o valor informado pelo sindicato de R$ 50 mil. “No primeiro momento, dois indivíduos, mas logo percebemos que havia a participação do faxineiro no crime. Ainda há possibilidade de participação de um quarto indivíduo que teria ficado no carro. O vídeo é auto-explicativo”, disse.
Segundo o delegado Bruno Cleuder, o suspeito teria relatado que encontrou com os dois em um bar na última terça-feira e combinaram o assalto para esta quarta, quando seriam feitos pagamentos pelo sindicato. Como também foi supostamente rendido pelos outros dois suspeitos, o faxineiro foi à delegacia para depor.
— Na delegacia, o telefone dele tocou na nossa frente e ele combinou de pegar a parte dele às 18h, no aeroporto. No primeiro momento, o valor seria dividido por três, logo depois, quando estava aqui, recebeu uma ligação dizendo que tinha um quarto envolvido na divisão do dinheiro. Seguimos com a equipe para lá. Só que o comparsa ligou informando que não seria mais ele que entregaria e sim uma mulher — disse o delegado Bruno Cleuder, ressaltando ainda que houve a troca do local para a passarela do Chebabe. — Ficamos esperando e veio a mulher no táxi entregar o dinheiro (R$ 3.500). Ela jogou o dinheiro pela janela e saiu correndo, mas conseguimos pegá-la.
De acordo com os delegados, o taxista informou que não sabia de nada e a mulher, que tem passagem por porte de arma, também não. Ela teria dito que recebeu a ligação de um amigo pedindo para entregar o dinheiro. “Vai ser representado pela prisão deles. Ela, a princípio, autuada por receptação e ele (faxineiro) roubo em concurso de agente”, disse Geraldo Rangel.
O presidente do sindicato, Hugo Diniz, explicou que não é normal o armazenamento de alto valor de dinheiro no sindicato.

Funcionários de transportadora detidos após furto de carga de perfumes


  
Três homens foram detidos por furto na noite desta quarta-feira (28/10), por volta das 18h, na BR-101, KM 68, na localidade Tapera, em Campos.
A Polícia Militar recebeu a informação de que suspeitos que trabalhavam em uma transportadora, estariam furtando parte da carga que deveria ser despachada. Ao chegarem no local, nada foi encontrado com E.C.A., de 47 anos, e J.R.P. de 42 anos, no entanto os suspeitos teriam confessado o furto dos perfumes.
Após a confissão os agentes foram a casa dos dois no Parque Cidade Luz e na localidade de Tapera e em revista conseguiram localizar nove frascos dos cosméticos que fariam parte da carga para entrega.
Os suspeitos foram levados para a 134ª Delegacia Legal do Centro, para registro de ocorrência.  

 Fonte Ururau

Faxineiro libera entrada de bandidos em sindicato e é preso


  Daniela Abreu
Além do dinheiro e do servidor, os bandidos levaram um revólver pertencente ao sindicato
Em coletiva de imprensa realizada na noite desta quarta-feira (28/10), os delegados titular e adjunto da 134ª Delegacia Legal no Centro de Campos, respectivamente, Geraldo Rangel e Bruno Cleuder Melo, divulgaram as imagens em que aparecem os suspeitos do roubo de R$ 50 mil a sede do Sindicato dos Bancários de Campos e Região, na manhã do mesmo dia, no cruzamento das ruas Oliveira Botelho com Marechal Floriano, no Centro da cidade. Um dos bandidos foi identificado como sendo o faxineiro da entidade, que trabalhava no local há quatro meses.
O vídeo foi extraído de um link do circuito externo do sindicato, já que o servidor com as imagens do circuito interno havia sido levado pelos bandidos. As imagens mostram o momento em que o faxineiro vai para o lado de fora e de cima da rampa, olha para rua como se estivesse procurando alguém. Ele retorna para dentro e, de imediato, volta e já abre o portão para a entrada do primeiro suspeito. O outro aparece logo em seguida e também entra no local.
Uma vez no sindicato, a dupla rende a secretária de finanças e para não levantar suspeitas, finge abordar também o faxineiro que é levado para uma sala, onde é mantido no chão sob a mira de uma arma. A mulher é conduzida para outro setor e obrigada a abrir o cofre. Outro empregado também aparece no vídeo e consegue se livrar dos bandidos se escondendo em um cômodo.
A ação dos suspeitos durou pouco mais de cinco minutos e após o crime eles fugiram em um carro preto, de modelo e placa não anotados. Além do dinheiro e do servidor, os bandidos levaram um revólver pertencente ao sindicato.
Assim que conseguiram captar as imagens do HD externo, os policiais verificaram juntamente com representantes do sindicato que houve participação do faxineiro. E.C.S., que completa 38 anos nesta quinta-feira (29/10), recebeu voz de prisão na própria delegacia, no momento em que seria ouvido como testemunha.
“Ele achou que a gente estava blefando já que os assaltantes levaram o HD interno. Só depois que viu o vídeo é que ele confessou e apontou os outros dois”, disse Gerando Rangel informando que tanto E.C. quanto os comparsas já tem passagem por roubo.
Na delegacia, o faxineiro contou que na noite anterior ao crime teria ido a um bar com V.S.P., 33 anos e A.A.S.J., de 37. Num dado momento, a dupla teria perguntado se ele não tinha ‘uma boa’ e E.C. informou que trabalhava no sindicato e que o pagamento dos funcionários seria nesta quarta. 
“Ele (faxineiro) disse que conheceu os outros dois em 2012 quando cumpriam pena no presídio. Nós acreditamos também na participação de um quarto homem, que não conseguimos identificar, mas que teria dado cobertura no carro do lado de fora”, explicou Rangel.
Ainda na 134ª DL, o faxineiro marcou um encontro com os comparsas para apanhar a parte dele no roubo. A dupla combinou no Aeroposto Bartolomeu Lisandro, em Guarus, às 18h. Ele seguiu com os delegados, em um carro descaracterizado, para o ponto marcado e, no meio do caminho, teria recebido outra ligação dos suspeitos informando que a parte do faxineiro seria apenas R$ 3.500 e que uma mulher iria entregar em outro ponto, nas proximidades da passarela do Parque Novo Mundo, também em Guarus.
Assim que chegou, E.C. desceu do carro e ficou aguardando pela tal mulher que chegou num táxi e, de dentro do veículo, arremessou uma bolsa com o dinheiro na direção do faxineiro. Quando o taxista arrancou com o carro, a polícia fez a abordagem.
A mulher, de iniciais S.S.L., de 32 anos, foi autuada por receptação. Já o faxineiro responderá por roubo com concurso de agentes (quando se comete uma infração com participação de mais de uma pessoa) e emprego de arma de fogo. A pena para esses crimes varia entre quatro a 10 anos, podendo ser aumentada pela metade.
“Já foi representada pela prisão dos outros dois e vamos tentar recuperar esse dinheiro que foi levado”, mencionou Bruno Cleuder informando que tanto o taxista quanto a mulher alegaram que não sabiam de nada a respeito do roubo. “O motorista do táxi vai ser ouvido para ver se houve participação dele ou não no crime”. Quem souber do paradeiro da dupla os delegados pedem que entre em contato com a Polícia Civil pelo telefone (22) 2724 1580. O anonimato é garantido.


 Fonte Ururau

Polícia Militar realiza Operação Fecha Quartel em Campos e região


  
A Polícia Militar iniciou nesta quinta-feira (29/10) mais uma Operação Fecha Quartel nas áreas de subordinadas ao 6º Comando de Policiamento de Área (CPA). As ações têm como objetivo garantir a prevenção de delitos, a integridade física da população, e redução da mancha criminal, nesta véspera de feriado prolongado.
Até as 17h, foram abordados 1.641 veículos, sendo 117 infracionados, 82 veículos apreendidos. Também tiveram três detidos, além de apreendidas 40 buchas de maconha, 2,8 grams da mesma droga, 27 sacolés de cocaína, 38 máquinas de caça-níqueis  e R$ 80,00 em espécie. 
Foram realizadas ao longo do dia em Campos, Rio das Ostras e Macaé, no Norte Fluminense, além de Itaperuna, Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira, Santo Antônio de Pádua, Itaocara e Italva, no Noroeste, operações policiais militares tipo AREP III(Revista), POG (Subsetor de Patrulhamento a Pé), além de OpFis (Fiscalização) que visa revistar coletivos, veículos particulares e motos com a finalidade de apreender armas, drogas ou quaisquer outros materiais utilizados para a prática de crime ou contravenção, bem como recuperar veículos e prender marginais que vêm agindo frontalmente contra a segurança pública.
Em Campos, área do 8º BPM, foram empregados 63 policiais militares e sete viaturas em trabalho de vasculhamento em todo o município. Também foram distribuídos 32 pontos de interceptação, além de oito subsetores de patrulhamento a pé. 
Já em Itaperuna, Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira e Italva, área do 29° BPM, são 45 policiais militares e 10 viaturas, distribuídos em 51 pontos de interceptação e três subsetores de patrulhamento a pé.
Em Macaé e Rio das Ostras, área do 32°BPM, estão sendo utilizados 38 policiais militares e seis viaturas, sendo distribuídos em 31 pontos de interceptação e oito subsetores de patrulhamento a pé.
Já em Santo Antônio de Pádua, Itaocara, Miracema e Aperibé, área do 36º BPM, são sete viaturas e 42 policiais militares empregados em 30 pontos de interceptação e nove subsetores de patrulhamento a pé.

 Fonte: Ururau

Polícia Civil deflagra operação para cumprir mandados de prisão, em Campos


  
A Polícia Civil com o apoio da Polícia Militar deflagrou na manhã desta quinta-feira (29/10), a Operação 121 visando cumprir oito mandados de prisão e quatro de busca e apreensão para autores de diversos homicídios ocorridos em pontos distintos de Campos.
De acordo com os delegados titular e adjunto da 134ª Delegacia Legal do Centro Campos, Geraldo Rangel e Bruno Cleuder, foram cumpridos cinco mandados de prisão, dos oito expedidos e quatro de busca e apreensão que resultaram na arrecadação de documentos e um Audi azul com suspeita de adulteração.
Na Rua Dario Canela, na Linha do Limão, em Goitacazes, foram cumpridos os mandados em desfavor de Hugo Andrade e Anderson Matias. Os dois são apontados por cerca de quatro a cinco homicídios que são investigados pela 134ª DP, mas tiveram a prisão decretada pelo assassinato de Regineia Gomes, de 55 anos, na noite do dia 17 de agosto, na Travessa Chuva de Ouro, também na Linha do Limão.
Um terceiro envolvido no crime, Hugo Soares, teve o mandado de prisão cumprido por policiais militares no último domingo (25/10). Ele foi localizado também na Rua Dario Canela, próximo à Praça da Paz.
Em continuidade a operação, foram cumpridos os mandados em desfavor de Walace Ribeiro da Silva, conhecido como 'Madruga', Paulo Marcos dos Santos Ferreira, apontado como chefe do tráfico em Ponta Grossa dos Fidalgos e Edvandro da Hora Gomes. Os três são acusados de envolvimento e autoria nos crimes que vitimaram Edilson Souza, de 47 anos, Diego Sales Juvêncio, de 23 anos e Raiana Jerônimo Souza, de 20 anos. Os três já cumprem pena por homicídio e envolvimento com o tráfico.
Segundo o delegado Bruno Cleuder, Walace seria o autor dos assassinatos dao pai de Raiana, Edilson e também do marido dela, Diego e na ocasião da morte do marido, Raiana teria apontado os dois como autores. Após a prisão a dupla entrou em contato com Edvandro, por celular de dentro do presídio, e encomendado a morte da jovem. 
Ainda de acordo com Bruno, horas após a morte de Raiana, Edvandro teria sido preso com uma arma e apontado como suspeito, no entanto acabou sendo preso somente pelo porte da arma, por ainda não haver provas do seu envolvimento do crime, o que acabou acontecendo após as investigações e cuminado na expedição do mandado de prisão cumprido nesta quarta, no presídio.
No início da tarde, por volta das 13h, mais um mandado da Operação 121 foi cumprido. Desta vez em desfavor de Francisco Nogueira Júnior, acusado da morte de sua companheira, identificada apenas como Alessandra. O crime teria ocorrido na localidade de Largo do Garcia, próximo a Farol de São Tomé, na Baixada Campista.

 Fonte Ururau

Detido o suspeito de matar ajudante de pedreiro em Ururaí



Um jovem de 20 anos foi detido no final da manhã desta quinta-feira (29/10), na localidade de Ibitioca, em Campos. Ele é apontado como principal suspeito de ter matado o ajudante de pedreiro Wanderson da Silva Pereira, de 22 anos, por volta das 09h30 de quarta-feira (28/10), na Rua Heitor dos Anjos, conhecida como Rua do Brejo, na localidade de Ururaí, em Campos.
De acordo com a Polícia Militar, logo após o crime informações apontavam o jovem E.M.B.F. como principal suspeito. A polícia foi até a casa do mesmo, porém ele não foi localizado. À noite, policiais do Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Ururaí receberam novas informações de que homens armados teriam ido até Caxeta e efetuado vários tiros contra a casa do suspeito. 
Na manhã desta quinta-feira a polícia recebeu informações de que o suspeito estaria escondido na localidade de Ibitioca. Assim que a Polícia Militar chegou ao local, o E.M.B.F. fugiu para uma mata, mas foi perseguido e capturado pelos militares do Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Ururaí, Patrulhamento Tático Móvel (Patamo II) e Supervisão de Oficial.
Indagado pelos policiais, o suspeito teria confessado ter praticado o crime e disse ainda que a motivação teria sido uma briga entre ele e a vítima. O suspeito revelou ainda que, após a discussão—que lhe que teria gerado um corte—, foi até um terceiro homem, cujo nome e endereço não foram revelados, e pegou emprestado a arma usada no crime.
A Polícia Militar agora trabalha na identificação desse homem e na localização da arma usada no crime.
O suspeito foi levado para 134ª Delegacia Legal do centro.

 Fonte Ururau

Desembargador suspende decisão de juiz e valida decreto de Rosinha


  
O desembargador relator da 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Fernando Cerqueira Chagas, concedeu na tarde desta quinta-feira (29/10) liminar com efeito suspensivo à decisão do juiz titular da 1ª Vara Cível da Comarca de Campos,Elias Pedro Sader Neto, que considerou ilegal o Decreto 272/2015, editado pela prefeita Rosinha Garotinho e promoveu uma intervenção na Santa Casa de Misericórdia de Campos. No início da noite, a prefeita convocou coletiva, na sede do Centro Administrativo José Alves de Azevedo, para falar sobre o assunto. 
“O meu decreto se deu em função da Santa Casa ter paralisado o atendimento de internação dos pacientes do SUS. Uma vez a Santa Casa não atendendo, o meu decreto foi apenas para dizer que o hospital não poderia parar. Nós entramos com um recurso no Tribunal de Justiça e o desembargador deu ganho de causa para gente porque estamos garantindo que o povo pobre continue sendo atendido na Santa Casa”, disse Rosinha enfatizando que em momento algum a prefeitura assumiu a unidade hospitalar. “A responsabilidade da direção do hospital é da Junta Interventora”.
Em sua decisão, o desembargador afirmou que o artigo 196 da Constituição Federal dispõe que: “A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”. 
O despacho do TJ reconheceu ainda que o município age corretamente a contratar serviços complementares de hospitais privados. “A saúde, como direito social e um dever do Estado, é assegurada por meio de uma função administrativa, mas pode ser realizada concretamente com o concurso da iniciativa privada de forma complementar”, enfatizou.
decreto municipal de requisição de bens e serviços, inicialmente com validade de 180 dias, perdurou efetivamente por 48 horas até que a decisão da 1ª Vara Cível devolveu o controle da Santa Casa de Misericórdia de Campos à Junta Interventora, nomeada anteriormente pela Justiça. Segundo a prefeita, sem o decreto poderia se criar um caos na cidade na saúde pública.
A Procuradoria Geral da Prefeitura recorreu no TJ/RJ, mas inicialmente o presidente e desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, proferida na última terça-feira (27/10) determinou prazo de 40 horas para que o juiz Elias Pedro aprestasse esclarecimentos a respeito da prestação do serviço de saúde no município, sobretudo sobre a decisão. Antes mesmo que o prazo se esgotasse, o magistrado indeferiu o pedido de liminar impetrado pela Procuradoria Geral, destacando a audiência especial que foi realizada nesta quarta-feira (28/10) e que visava solucionar a dívida R$ 9 milhões que o município tem com a Santa Casa. 
“Tecnicamente nós entendemos que essa audiência de ontem (quarta-feira) nem deveria ter acontecido, porque o juiz está sob suspeição. Nós só fomos lá por educação e respeito. E, não é o município que precisa se adequar porque só estamos cumprindo a lei”, disparou Rosinha que não compareceu a audiência especial, sendo representada pelo vice-prefeito e secretário de Saúde, Doutor Chicão e pelo Procurador do Município, Francisco José Martins. 
Ainda durante a audiência especial, o Poder Executivo pediu prazo de 15 dias para analisar as propostas do Ministério Público Estadual (MPE), mediador da audiência especial, e se comprometeu em apresentar um relatório sobre os valores devidos à Santa Casa de Misericórdia, o que será feito por ofício encaminhado diretamente à Junta Interventora. “Eles não vão parar no prazo de 15 dias como anunciaram, porque a Justiça está mandando dar continuidade. Se tiver mudança, são eles que terão que mudar. O abastecimento da Santa Casa não é responsabilidade da Prefeitura e sim da Junta Interventora. O meu pagamento com a Santa Casa é pelos pacientes que eu regulo e mando para lá”, ressaltou a prefeita.
AFINAL DE QUANTO É A DÍVIDA?
Inicialmente a Santa Casa chegou a falar que a dívida girava em torno R$ 7,5 milhões, entretanto a Prefeitura alegou que nos dias 14 e 15 deste mês foram repassados à unidade o valor de R$ 3 milhões. O vice-prefeito Doutor Chicão chegou a alegar que não reconhecia tal dívida, declarando que “há uma apresentação de algumas contas interiores que, por erros de faturamento do próprio hospital essas contas não puderam ser reapresentadas ao Ministério Público, por perda de prazo e coisas afins”. Entretanto, durante a audiência especial o secretário se contradiz afirmando que a dívida existe sim e que está avaliada em cerca de R$ 1,5 milhão.
“Se o Doutor Chicão me comprovar e for reconhecido pela nossa auditoria, nós vamos pagar. Mas, a Santa Casa não sabe os valores que diz. Uma hora ela fala em R$ 7 milhões. Na portaria que eles mesmos publicaram estava em R$ 5 milhões. Agora já são R$ 9 milhões. Afinal, de quanto é a dívida?”, questionou a prefeita.

 Fonte Ururau

Delegacias de Guarus, Quissamã e SJB com novos titulares



Os delegados Luís Maurício Armond, Madeleine Farias e Carlos Augusto Guimarães foram empossados na tarde desta quinta-feira (29/10), na sede da 6ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP), como delegados titulares da 146ª Delegacia Legal de Guarus, da 145ª Delegacia Legal de São João da Barra e 130ª Delegacia Legal de Quissamã, respectivamente. A solenidade contou com as presenças do comandante da 6ª CPA, coronel Lucio Flávio Baracho de Souza; do diretor de Departamento de Polícia de Área (DPA), Daniel José Bandeira de Melo Gomes, além de outros delegados da região, policiais civis e militares. 
O campista Armond retorna à sua cidade de origem, após sete meses no comando da 93ª Delegacia de Polícia de Volta Redonda, no Sul Fluminense. Luís Maurício também já exerceu o cargo de chefiou a Coordenadoria Regional de Polícia do Intieror (4ª CRPI) no Norte e Noroeste Fluminense, além de ter sido titular da 134ª Delegacia Legal no ano de 2006.
“Irei dar continuidade ao trabalho do Carlos Augusto e vamos trabalhar em conjunto com a Polícia Militar e os demais órgãos de segurança pública para elucidar qualquer tipo de crime. Só assim iremos diminuir ainda mais os índices de violência em Guarus”, disse Armond.  
Já Madeleine volta à São João da Barra, onde ficou até 2014. Entre sua saída e volta ao município, a delegada foi titular em Quissamã. “Estou muito feliz de voltar para São João da Barra. Quando assumi a delegacia de Quissamã, percebi que as informações não chegavam à polícia, e em parceria com a comunidade implementamos o Conselho de Segurança e com isso a população veio para o processo de pacificação”, falou a Delegada.  
Na ocasião, também foi empossado titular da 130ª Delegacia Legal de Quissamã, o delegado Carlos Augusto Guimarães, que antes exercia a função na 146ªDL/Guarus. "Fiquei três anos à frente da Delegacia Legal de Guarus, e junto com uma grande equipe conseguimos realizar várias operações e elucidar vários crimes de grande repercusão como Operação Isis, onde conseguimos prender Adrianinho que matou mãe e filha no assentamento do Sem Terra, a chacina da família do guarda municipal, entre outros. Conseguimos reduzir o número de homicidios e criamos o Nuam que depois de oito meses foi inaugurada a Delegacia de Atendimento à Mulher", finalizou Carlos Augusto.        
DOIS ANOS DO PRÉDIO DA RISP
Dois anos atrás, no dia 31 outubro, foi inaugurado o prédio da 6ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP), em Campos. O edifício, pela primeira vez na história das policias, acomodava no mesmo espaço físico os representantes do Comando de Policiamento de Área (CPA) da Polícia Militar Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) e do Departamento de Polícia de Área (DPA) da Polícia Civil do Estado Rio de Janeiro (PCERJ) aumentando a integração regional em vários níveis (planejamento, inteligência, recursos e operações) das policias.
 
“O projeto das Regiões Integradas de Segurança Pública existe desde 2009. Surgiu com a criação de uma nova divisão geográfica e gerencial das policias no estado.  A construção do edifício sede da RISP, ao colocar lado-lado às policias militar e civil, é a consolidação do conceito, garantindo maior rapidez no compartilhamento de informações”, explicou o Subsecretario de Planejamento e Integração Operacional da Secretaria de Estado de Segurança (Seseg), Roberto Sá.
 
Os resultados são visíveis nesses dois anos para os 25 municípios do norte fluminense que compõem a 6ª RISP. No 1º semestre de 2015, a 6° RISP foi premiada com a primeira colocação no Sistema Integrado de Metas (SIM). Todos os batalhões e delegacias da 6ª RISP alcançaram as metas estabelecidas, sendo que a AISP 08 (Campos) e 36 (Santo Antônio de Pádua) foram premiadas com a 1ª colocação. Outro detalhe chama atenção para região é que em setembro desse ano não ocorreu nenhum caso de Homicídio Decorrente de Intervenção Policial.
 
O Norte Fluminense foi a primeira região a ter a sede concluída das sete RISPs, que dividem o estado do Rio de Janeiro. Seguido do Sul Fluminense que inaugurou a sede da 5º RISP, na cidade de Volta Redonda, em fevereiro de 2014. O projeto arquitetônico dos edifícios conta com setor integrado de analise criminal, estacionamento, auditório, copa, vestuário e sala para teleconferências.  E nesses dois anos da sede de Campos, o prédio foi palco de reuniões de planejamento e  até cursos de capacitação.

 Fonte Ururau

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Deputado João Peixoto é salvo pela prescrição

out272015

João Peixoto foi acusado no esquema de nomeações na Alerj (Divulgação)
João Peixoto foi acusado no esquema de nomeações na Alerj (Divulgação)
Uma denúncia de desvio de milhões de reais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) se arrastava há 7 anos no Tribunal de Justiça (TJRJ). Em 2008, o Ministério Público denunciou 12 pessoas, entre elas cinco deputados estaduais, de envolvimento no esquema. Segundo matéria do site G1, as investigações apontaram que a quadrilha fraudava nomeações na Alerj para cargos comissionados, ou seja, por indicação política. E se apoderava dos salários e do benefício auxílio-educação pago aos servidores da casa.
No entanto, anteontem o caso foi julgado pelo Órgão Especial do TJRJ. O relator, desembargador Fernando Foch, rejeitou a denúncia, reconheceu a prescrição em relação a João Peixoto e declinou da competência em relação aos demais acusados por eles não terem mais foro privilegiado. Agora, o caso será encaminhado a uma vara da 1° instância.

O Ministério Público alertou que o crime de formação de quadrilha já prescreveu. E que, se nada for feito, o outro crime, de estelionato, também vai prescrever em janeiro de 2019.  Atualmente, só o deputado João Peixoto (PSDC), continua na Alerj. Como já completou 70 anos, a lei diz que o prazo de prescrição dos crimes cai pela metade. Mesmo que a justiça abra processo contra os outros acusados, ele não responderia mais pelos crimes. Em 2008, ele chegou a correr o risco de perder o mandato, mas acabou absolvido.
Procurado ontem pelo O Diário, antes de saber da decisão do TJRJ, João Peixoto disse que preferia conversar pessoalmente sobre esse assunto. Após insistência, ele se limitou a dizer o crime já prescreveu.
De acordo com o G1, o alvo da quadrilha seriam pessoas humildes, com baixa escolaridade e muitos filhos. Com a promessa de que inscreveriam essas pessoas em programas sociais, o grupo pedia documentos pessoais e certidões de nascimento dos filhos. Sem saber, as vítimas eram contratadas para cargos comissionados em gabinetes de deputados supostamente coniventes com o esquema. Na prática, as vítimas viravam funcionários fantasmas. A quadrilha ficava com os salários e ainda multiplicava os ganhos com o auxílio-educação dos filhos.

Coagro pode assumir operação para salvar Canabrava

out272015

união. Objetivo do projeto entre as usinas é reduzir custos (Isaías Fernandes)
união. Objetivo do projeto entre as usinas é reduzir custos (Isaías Fernandes)
A Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro (Coagro), em Campos, pode assumir parte das operações da Usina Canabrava, localizada na RJ-224 (Campos-São Francisco de Itabapoana), em São Diogo, próximo a Travessão de Campos.
De acordo com informações da própria Coagro, ela e a Portopar S.A., administradora do Grupo Canabrava, “participam ao mercado que iniciaram estudos com o objetivo de gerar sinergias operacionais e de gestão, para uma eventual união de esforços das referidas organizações. Os estudos têm como meta estabelecer o entendimento das partes, em caráter preliminar e não vinculante, acerca dos principais termos e condições que nortearão as operações futuras”.

O comunicado informa ainda que “o objetivo do projeto, ora em curso, é a significativa redução de custos industriais, agrícolas, administrativos e comerciais dos dois grupos”. Segundo a Coagro, “estamos confiantes que o reforço trará benefícios a todos os componentes da cadeia produtiva do setor sucroenergético do Estado do Rio de Janeiro”.
Os rumores da junção entre as duas usinas surgiram no último dia 15, quando os funcionários da Canabrava resolveram parar as atividades devido ao atraso no pagamento dos salários. Na época, o diretor da Coagro, Edmar Guimarães, havia informado que, em um plano para salvar a Canabrava das dívidas, a cooperativa cederia a moagem com o restante da cana para quitar dívidas com os funcionários e fornecedores.
Por telefone, Edmar confirmou que existem boatos da junção entre as usinas, mas informou que ainda não há nada acertado.  “O estatuto prevê que a cooperativa não pode encampar outra empresa. O que devem estar fechando é outro tipo de operação, que ainda desconheço, talvez numa tentativa de evitar o fechamento da Canabrava”, comentou.
A presidência da Coagro não se pronunciou sobre o comunicado. A equipe de reportagem de O Diário tentou contato por telefone e por e-mail com o gerente administrativo da Canabrava, Fernando Alfini, que não respondeu.
Paralisação – No último dia 14, funcionários da Canabrava paralisaram as atividades devido ao atraso no pagamento dos salários referente aos meses de agosto e setembro. Na época, a possibilidade de fechamento da usina foi cogitada, com a chance de a Coagro assumir a moagem para pagamento das dívidas.

Mãe tenta levar droga para o filho no presídio

out282015

A mulher, de 35 anos, foi levada para a 146ª Delegacia Legal (DL/Guarus) (Filipe Lemos/Campos 24 Horas)
A mulher, de 35 anos, foi levada para a 146ª Delegacia Legal (DL/Guarus) (Filipe Lemos/Campos 24 Horas)
Nova apreensão de drogas foi registrada no Presídio Carlos Tinoco da Fonseca, em Guarus, Campos, na manhã desta terça-feira (28). Desta vez, a mãe de um preso tentou entrar na unidade com droga, dinheiro e baralho.
O material foi encontrado por agentes penitenciários durante a revista relizada em todos os visitantes antes de terem acesso à área onde encontram os presos.
A mulher, de 35 anos, foi levada para a 146ª Delegacia Legal (DL/Guarus), assim como a bucha grande de maconha, os R$ 150 em espécie e o baralho.
Tira Gosto – Também na manhã de ontem, policiais militares apreenderam 12 pedras de crack, seis buchas de maconha e R$ 350 em espécie, na Favela Tira Gosto.
O material estava com um homem, que era foragido da Justiça. Pms chegaram ao suspeito através de uma denúncia anônima. na casa dele ainda foram encontradas uma faca com restos de maconha e uma balança de precisão. O homem foi levado para a 134ª Delegacia Legal (Centro) e seria transferido para unidade prisional.

Pacientes continuam nos corredores do HFM e HGG


12


Hospitais públicos de Campos continuam prestando atendimento a pacientes e mantendo-os em repouso em macas posicionadas em corredores. Esse cenário vem sendo flagrado pela Folha da Manhã há vários dias e não foi diferente na noite dessa terça-feira (27), quando o Hospital Geral de Guarus (HGG) apresentava doentes nos setores de passagem e circulação de pessoas. Em determinado horário da noite, sete pacientes eram mantidos, simultaneamente, nos corredores desta unidade de saúde. No HGG, durante o dia, também constatamos grandes filas para marcação de consultas.
Na coletiva de imprensa na tomada da Santa Casa, Rosinha afirmou que, após as internações serem restabelecidas na unidade filantrópica, pacientes não mais seriam atendidos e nem ficariam em repouso em corredores de hospitais.


Clientes enfrentam filas em agência bancárias depois da greve, em Campos


  
Nas primeiras horas de funcionamento das agências bancárias após a greve, o dia foi de muito trabalho para os bancários e fila para os clientes. Nas agências da área central de Campos, as filas começaram a se formar antes da abertura das agências, mas já no horário de almoço o movimento era mais tranquilo.
Se muitos clientes tiveram que enfrentar filas para resolver problemas pendentes e até mesmo presenciais, outros foram até a agência bancária para resolver questões mais rápidas como foi o caso do policial militar, Luiz Cláudio Félix, de 58 anos.
“Como todo ano a categoria reivindica reajustes me preparei antes e paguei as contas com antecedência. Com relação ao dinheiro guardei em casa mesmo e não tive nenhum tipo de problema”, disse o PM que mesmo na fila achou que o atendimento estava acontecendo de maneira rápida.
A greve teve início no último dia 06 de outubro. A pauta de reivindicação dos bancários continha além de reajuste salarial e reposição integral da inflação no período, a valorização dos vales-refeição e alimentação e melhores condições de trabalho.
Na noite desta segunda-feira (26/10), os bancários aceitaram em assembleia o acordo proposto pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que ofereceu reajuste de 10% sobre os salários, a participação nos lucros e resultados (PLR) e o piso da categoria. Com o reajuste de 10 % sobre a PLR, os bancários garantiram que a parcela adicional será de 2,2% do valor do lucro líquido, distribuído linearmente. Também foi proposto um reajuste de 14% para os vales-refeições e alimentação.

 Fonte Ururau

PM apreende drogas em Nova Goitacazes e na Portelinha


  
Policiais militares apreenderam cocaína e maconha na tarde desta quarta-feira (27/10), em Nova Goitacazes e na Portelinha, em Campos.
 Por volta das 15h, os militares encontraram 102 sacolés de cocaína e 54 buchas de maconha, na laje de um apartamento da comunidade Portelinha.
Os agentes chegaram até as drogas após receberem informações sobre a presença do material no bloco 13.
Mais tarde, por volta das 15h30, militares do Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Goitacazes apreenderam 546 sacolés de cocaína em um terreno em Nova Goitacazes.
Os policiais encontraram as drogas durante um patrulhamento de rotina.
Ninguém foi detido e os materiais apreendidos foram encaminhados à 134ª Delegacia Legal de Campos, onde os casos foram registrados. 

 Fonte Ururau