WEB RÁDIO TROPICAL

WEB RÁDIO TROPICAL
24 HORAS NO AR ( A EMOÇÃO DO VERÃO)

OUÇA EM SEU SMART-FONE

SISTEMA ANDROID: CLICK SISTEMA I-PHONE> CLICK! SISTEMA ITUNES: CLICK SISTEMA BLACKBERRY> CLICK

WEB RADIO TROPICAL

24 HORAS NO AR - SEU VERÃO É MAIS GOSTOSO AQUI!
Carregando ...
COBERTURA TOTAL DO VERÃO 2017 DE SÃO FRANCISCO & REGIÃO! -

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Fluminense: o campeão da Taça Guanabara castigado

Na estreia da Taça Rio, Fluminense terá que jogar às 17h, desta quarta-feira, horário completamente anormal para grandes clubes

Rio de Janeiro (RJ)
Coisas do Campeonato Carioca. O time campeão da Taça Guanabara estreia na Taça Rio no meio da tarde de uma quarta-feira. Não, hoje não é feriado, mas mesmo assim o Fluminense enfrenta o Resende às 17h, no Raulino de Oliveira, com transmissão em tempo real pelo LANCENET!

O jogo promete ser mais um daqueles em que parte técnica e financeira não estarão andando lado a lado. O Fluminense iniciará a campanha para ser campeão carioca sem a necessidade de final com a certeza de que não terá nada para comemorar quando tiver acesso ao borderô da partida. A empolgação da torcida com a grande atuação contra o Vasco será tolhida por um horário que não agrada nem à torcida, e muito menos aos jogadores.

– No primeiro tempo, vai estar bem quente, abafado, mas nosso time já enfrentou situações como essa, de muito calor. Precisaremos saber nos posicionar e ficar com a bola – explicou o volante Jean.Fonte: o lance

Americano recebe Botafogo nesta quinta em campos

 Os ingressos para o jogo de Americano x Botafogo começaram a ser vendidos na manhã de ontem terça-feira, na banca do coliseu, no centro da cidade, e nas bilheterias do clube. O jogo será realizado ás 19h30 desta quinta-feira dia 01/03/, no estadio Godofredo Cruz, em Campos. Os preços praticados são os seguintes: arquibancada inteira 30 reais; arquibancada meia 15 reais (somente com comprovante que dá direito ao beneficio); cadeiras 40 reais. Fonte noel jr 

Meia a pressões Lei dos Royalties pode ser votada nas próximas semanas

A questão não estava entre as prioridades que a presidente Dilma Rousseff enviou ao Congresso no começo do ano, mas, ao que tudo indica, o executivo deverá mesmo apressar a votação - já na segunda semana de março - do projeto de lei que estabelece novas regras de partilha dos recursos oriundos da exploração da camada do pré-sal entre os estados. Apesar do Planalto ainda não ter se manifestado sobre o assunto, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS) já colocou a proposta do senador Vital do Rego (PMDB-PB) na pauta prioritária devido ao interesse do Governo em constituir a estatal que coordenará a exploração do pré-sal. Vale lembrar que a criação da estatal é um dos requisitos para dar prosseguimento ao leilão de 72% dos poços ainda não licitados.
Após uma reunião na manhã desta terça-feira (28/02) com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), Governadores e representantes de 19 estados, o presidente da Câmara dos Deputados, bastante pressionado, declarou que só um pacto político entre a base aliada e a oposição limparia a pauta da Casa e assim tornaria viável a votação da matéria nos próximos dias. 
Maia pediu ainda aos Governadores que conversem com os Parlamentares dos seus estados para acelerar a votação das medidas provisórias. “É preciso ter um pacto de todos os partidos. O que pedi foi a ajuda dos governadores, que conversem com suas bancadas para que possamos votar as medidas provisórias esta semana e, na segunda, talvez terceira semana do mês, termos uma janela para votação dos royalties. É um movimento político que vamos tentar fazer para as próximas semanas”, acrescentou o petista.
Na opinião do deputado federal Paulo Feijó (PR), o Governo deverá agir com bom senso sobre a não alteração dos contratos já licitados. Feijó declarou que a escolha na formação da “Comissão Especial” pelo presidente da Câmara será fundamental para um desfecho justo para os municípios produtores. 
“Os royalties de petróleo são compensações, não são benefícios que possam ser oferecidos aqueles entes federativos que não sofrem o impacto negativo da cadeia de petróleo. Por isso, nós da bancada fluminense em Brasília estamos acreditando que o Governo respeite a Constituição, apesar de já ter em suas prioridades a votação da Lei dos Royalties, e não permita que os contratos já licitados sejam alterados. A comissão que irá discutir a questão ainda não foi designada e por isso acredito que nada será feito ‘a força’. A Dilma já se manifestou contrária aos absurdos presentes no relatório do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) e tenho a certeza que sua influencia repercuta no dia da votação. Acredito num desfecho positivo para a questão”, afirmou Feijó.

Em entrevista concedida aoSite Ururau e publicada no último domingo (26/02), o deputado federal Anthony Garotinho declarou que não acredita que a matéria seja votada este ano. “O projeto não é só royalties, o projeto prevê mudança do conceito de concessão da partilha e muda bastante a forma como o País trata a questão do petróleo. Então, dificilmente será aprovado esse ano, pois o Governo hoje não tem clima para aprovar isso, nem na Câmara. Por isso e vão empurrar para o segundo semestre que tem eleição. Acho que ganhamos mais um ano”, disse Garotinho, ressaltando que, o que é Pós Sal deve ficar e o que é Pré Sal pode ser dividido, mas com outros critérios.
Vale destacar que o Projeto Original enviado ao Congresso Nacional na época pelo Presidente Luiz Início Lula da Silva, não tratava da partilha do Pós Sal e apenas das novas licitações, o que foi mudado em discussões dentro do Congresso e em propostas apresentadas na Câmara e Senado Federal.
Ururau

Justiça Federal de Campos torna nula a 'Operação Telhado de Vidro'

Juiz entende que MP não tinha competência para as ações propostas e que não há provas de má versação de dinheiro público. Bens dos envolvidos são desbloque  Qual cidadão campista não se lembra da Operação Telhado de Vidro, realizada no dia 11 de março de 2008 na qual foram presos secretários, membros do Governo do ex-prefeito Alexandre Mocaiber, além de empresários acusados de um grande esquema de desvio de verba pública?  O episódio apontado com um dos mais nefastos da política da Planície Goitacá está bem próximo de completar quatro anos, mas faltando pouco mais de uma semana, um novo e revolucionário capítulo é apresentado, com o juiz Elder Fernandes Luciano, da 4ª Vara Federal de Campos, que julgou improcedente a Ação Cautelar que também afastou do cargo, por 45 dias, o ex-prefeito.
A alegação do juízo foi de que não há comprovação má versação de verbas federais e com isso, todos os 21 réus que estavam com seus bens bloqueados ganham a liberação, além de a decisão ser anexada à Ação Penal e de Improbidade. O processo de 150 folhas tem o 0000615-34.2008.4.02.5103.
O Juiz da 4ª Vara Federal de Campos entendeu também que não era do Ministério Público a competência para as ações propostas que resultaram na mega operação que trouxe a Campos o avião da Polícia Federal. “Enfim, vislumbra-se claramente que houve distorção das atribuições do Ministério Público Federal, cuja persecução deveria ter sido impedida desde o início desta demanda”.
A equipe de reportagem do Site Ururau tentou falar por telefone com o ex-prefeiro Alexandre Mocaiber e como não conseguiu, vai aguardar durante essa quarta-feira para que possa apresentar uma posição oficial sobre o novo capítulo da ‘Operação Telhado de Vidro’.
PARTE DA DECISÃO DE 150 PÁGINAS
Pela leitura dos autos, ainda pairam as seguintes dúvidas:
- o Ministério Público Federal é parte legítima na demanda?
- houve dano?
- qual o valor do dano?
- qual o período de abrangência do dano?
- até quando seria mantida a indisponibilidade dos bens?
Por esses questionamentos, não há como manter as restrições dos bens.
Não obstante todos esses questionamentos, é de se salientar que, embora se tenha reconhecido a competência para julgar esta cautelar, o alicerce para a legitimidade é a dependência em relação às ações de improbidade administrativa, pois em ambas há os fatos envolvendo o PSF, e em ambas ainda não foi decidido se há interesse de matéria federal.
A propósito, consta nas citadas ações documentos em que o Secretário de Finanças aponta que os recursos repassados às instituições foram oriundas de royalties.
________________________________________________________________________________
A decisão em questão, a respeito da liberação dos bens tem nítido caráter liminar, pois decorre do contra-efeito da apreensão ou liberação dos bens. Sendo assim, a eficácia é imediata. Ainda que se cogite que de estar sendo proferida em sentença, o artigo 520, IV, do Código de Processo Civil prevê que a apelação será recebida só no efeito devolutivo, quando interposta de sentença que decidir o processo cautelar.
III - DISPOSITIVO
ANTE O EXPOSTO:

a) quanto aos fatos relativos ao PSF, julgo improcedente os pedidos, com base no artigo 269, I, do Código de Processo Civil;
b) quanto aos demais fatos, julgo improcedentes os pedidos, com base no artigo 269, I, do Código de Processo Civil, com base na ilegitimidade ativa do Ministério Público Federal para investigação dos fatos, sob o fundamento da Teoria da Asserção.
Sem condenação em honorários, em razão do artigo 18 da Lei nº 7.347/85, aplicável subsidiariamente.
Sem custas, conforme artigo 4º, III, da Lei nº 9.289/96.
Não há reexame necessário em processos cautelares.



UMA DIA PARA A HISTÓRIA DA POLÍTICA DE CAMPOSNo dia 11 de março de 2008 foi deflagrada em Campos a Operação “Telhado de Vidro”, pela Polícia Federal (PF), que resultou na prisão de várias pessoas, entre secretários municipais, assessores especiais e empresários, que foram levados da cidade algemados no avião da PF.
A Operação também resultou no afastamento do então prefeito, Alexandre Mocaiber (PSB), que ficou fora das funções por 45 dias, a pedido da Procuradoria Regional da República da 2ª região.
A investigação originou-se do relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), que oito meses antes da Operação indicava uma movimentação financeira incomum na região. Ao longo das investigações foi apurado o favorecimento de empresas contratadas sem licitação, usadas como "laranjas", dentre elas a filial da Cruz Vermelha em Nova Iguaçu e a Fundação José Pelúcio.
O superfaturamento dos shows realizados no município também foi alvo da investigação. O prejuízo para os cofres públicos foi estimado em R$ 240 milhões, segundo o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal.
A ação da Operação Telhado de Vidro contou com 150 agentes da PF, que também cumpriram 30 mandados de busca e apreensão em Campos e no Rio de Janeiro.
Gravações de conversas telefônicas e documentos indicavam a existência do direcionamento de licitações no município. O superintendente da PF no Rio de Janeiro, delegado Valdinho Jacinto Caetano, na época disse que “O prefeito não só sabia do esquema, como também se beneficiava dele”.

OPERAÇÃO TELHADO DE VIDRO EM CAMPOS
Ururau
Siga: twitter.com/siteururau

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Acidente deixa três mortos e três feridos na BR 101, em Rio Bonito

Geral

Acidente deixa três mortos e três feridos na BR-101, em Rio Bonito



Três pessoas morreram e outras três ficaram feridas num acidente envolvendo dois caminhões, uma moto e um carro de passeio, ocorrido na manhã desta terça-feira, na Rodovia BR-101, altura do Km 251, em Rio Bonito. A batida foi por volta das 6h30m, na pista sentido Rio. Os mortos foram os motoristas dos caminhões e a mulher que estava na carona da moto. Por conta do acidente, o trânsito segue pelo acostamento no sentido Rio e há oito quilômetros de engarrafamento, entre os quilômetros 247 e 251. No sentido oposto, o fluxo é normal. As informações são da Polícia Rodoviária Federal.
 

Fonte: Agência O Globo

Alianças entre PR e DEM são confirmadas no rio

Política

Garotinho e César Maia se unem para tentar impedir reeleição de Eduardo Paes

Thiago Andrade

Divulgacao
O ex-prefeito Cesar Maia, do DEM, e o ex-governador Anthony Garotinho, do PR, que durante anos foram adversários políticos, estiveram reunidos na tarde deata segunda-feira, no Rio de Janeiro, para selar a união entre os partidos, que tem como objetivo enfrentar o prefeito Eduardo Paes (PMDB) e impedi-lo de se reeleger nas próximas eleições municipais, em outubro.
Segundo Garotinho publicou em seu blog, o evento teria reunido cerca de três mil pessoas e contou com a participação da prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, do deputado federal Paulo Feijó, do secretário-geral do PR, Fernando Peregrino, e da dupla Rodrigo Maia e Clarissa Garotinho, que devem formar a chapa que tentará retirar a Prefeitura carioca do PMDB, do adversário em comum Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro.
Segundo o jornal Estadão noticiou, Cesar Maia e Rodrigo teriam sido vaiados por correligionários de Garotinho, mas a situação teria sido contornada.
Divulgacao
Segundo informações do blog de Garotinho, “Rosinha defendeu a aliança e afirmou que ainda que ela, Garotinho e Cesar Maia tenham estado em lados opostos no passado, a hora é de olhar pra frente, pensar no povo em primeiro lugar e se unir para enfrentar o PMDB, de Cabral, Paes e Picciani”.  
Em seus discursos, Cesar Maia e Garotinho não perderam a oportunidade de criticar o governo Sérgio Cabral. O deputado disse que “ele é responsável por comprar os partid os aliados : Fonte folha. 

PM de São Francisco investiga suposto estrupo contra menina de 13 anos

PM de SFI investiga suposto estupro contra menina de 13 anos


Leticia Barroso(estagiária)

Por volta de 1:30 da manhã desta terça-feira , no município de São Francisco do Itabapoana, foi registrado um atentado à uma menina de 13 anos. Segundo informações da Polícia Militar, a menina estava acompanhada de sua mãe na rua João Pessoa, na praça Simão Mansor, porém no instante do atentado, as duas teriam se separado.

De acordo com a PM, 5 homens dentro de um carro, modelo e placa não identificados abordaram a vítima e a levaram para dentro do carro. Em seguida, a menina teria procurado a mãe e falado sobre o ocorrido. A vítima não soube identificar os autores e a polícia ainda investiga o caso e ainda não se sabe se houve a tentativa de estupro. O caso ainda está sendo investigado na 147° delegacia de polícia daquele município com o registro de número 334-2012. Fonte Folha da manhã 

CPI vai ouvir o Prefeito Beto Azevedo em São Francisco

Vai ou não vai?!?! 

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada na Câmara Municipal de São Francisco de Itabapoana (CMSFI)para investigar denúncias de fraudes na prefeitura, ganha contornos decisivos, com a convocação do prefeito Beto Azevedo (PMDB) para depor na CPI nesta quinta-feira, às 10h. Há grande expectativa pelo depoimento do prefeito, já que existem acusações sérias contra ele feitas por vários outros depoentes.

Contra Beto pesa o depoimento do ex-secretário municipal de Saúde Hober Caminhas FascianiJunior, que disse em seu depoimento que chegou a instalar uma auditoria na secretaria quando chegou a procurar o prefeito para mostrar as irregularidades. Caminhas revelou ter solicitado que fossem suspensos todos os processos envolvendo o convênio da prefeitura com uma clínica, o que foi negado pelo prefeito.

O ex-secretário acrescentou também à CPI que “o prefeito determinou que fosse dispensada a advogada e desse um fim à auditoria, bem como continuasse a efetuar o pagamento à clinica porque precisava de dinheiro para a campanha de 2012”.

Em seu depoimento, Caminhas declarou também que se recusou a assinar a medição da clinica no valor de R$ 120 mil, que deveria ser entregue até o quinto dia útil para pagamento, uma vez que além dos exames não serem realizados, tal medição era incompatível com a demanda do município.

O presidente da CPI, vereador Fabinho do Estaleiro, disse que os vereadores têm recebido muitas pressões do Executivo, mas que as investigações irão até o fim. “Chegamos até aqui e iremos até o final. A população pode esperar que cumpriremos com nosso dever”, garantiu Fabinho, que integra a Comissão ao lado do vice-presidente Renato de Buena (PP), da relatoria Adriana Coelho (PPL), Jamilton Chaô (PSB) e Jarédio Azevedo (PSDC). CPI tem prazo até o próximo dia 15 para concluir o relatório. Fonte: O Diár

Homem encontrado morto em Morro do Coco, distrito de Campos


O corpo de um homem foi encontrado na manhã desta terça-feira (28/02) na estrada de Morro do Ponto, no distrito de Morro do Coco.
Segundo a polícia André Paulo Pessanha, de 27 anos, foi morto com vários tiros no rosto e na cabeça. A vítima estava indo tirar leite em uma propriedade rural.
Até agora não se sabe quem efetuou os disparos contra André. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Campos. Fonte: Ururau

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Fluminense é campeão em um jogo de gala

ESPORTE
26 de fevereiro de 2012 · 18:02

Fluminense 'massacra' o Vasco e conquista a Taça Guanabara

Agencias
Tricolor das Laranjeiras levanta a taça do primeiro turno, após 19 anos
Tricolor das Laranjeiras levanta a taça do primeiro turno, após 19 anos
mais menos
A espera foi grande. Há exatamente há 19 anos o Fluminense não levantava a Taça Guanabara. E com uma exibição de encher os olhos, o Tricolor das Laranjeiras venceu por 3 a 1 o Vasco na final do Primeiro Turno, na tarde deste domingo, no Engenhão.


O jogo foi um espetáculo digno das grandes finais de clubes do Rio. Os três gols do Flu, marcados por Fred (2) e Deco pareciam que o jogo estava liquidado, mas o Cruz-Maltino não se deu por vencido e após o gol de Eduardo Costa, o time teve oportunidades de até mesmo empatar.


O próximo compromisso do Vasco será na próxima quinta-feira, às 19h30, em São Januário, contra o Bonsucesso, pela primeira rodada da Taça Rio. O Fluminense, por sua vez, encara o Nova Iguaçu no sábado, às 18h30, no estádio Raulino de Oliveira, e, Volta Redonda.




MUITA EMOÇÃO E DOIS GOLS DO FLU
As duas torcidas fizeram muita festa na entrada dos times no gramado do Engenhão. Desde 2005 Vasco e Fluminense não chegam à decisão de um turno. Há 18 anos os dois clubes não decidiam uma final de Taça Guanabara. Na entrada de campo, o goleiro Fernando Prass entrou com o menino Hugo, de sete anos, vascaíno e com deficiência visual.


E os dois times proporcionaram um bonito espetáculo, digno das grandes finais da Taça Guanabara. Deco e Thiago Neves de um lado, Juninho e Diego Souza do outro. Mas foram os jovens Welllinton Nem, do Fluminense, e Willlian Barbio, do Vasco, que protagonizaram os lances mais perigosos do primeiro tempo. Os dois infernizaram pelo lado direito do gramado.


A maior parte do primeiro tempo foi equilibrado, com os dois times atacando a todo momento. O primeiro gol do Fluminense, por exemplo, resume bem a etapa inicial. Logo após Diego Souza chutar forte na trave, o Tricolor das Laranjeiras respondeu à altura. Wellinton Nem recebeu dentro da área e foi derrubado por Fagner, aos 35 minutos. Pênalti. Fred cobrou com categoria sem chances para Fernando Prass: 1 a 0. A comemoração teve direito a dancinha.


Antes, porém, o jogo foi recheado de lances perigosos. Logo no primeiro minuto de jogo, Wellinton Nem driblou Dedé e chutou cruzado de forma errada. Foi a senha para inflamar a torcida do Fluminense. A resposta demorou, mas quase que o Vasco abriu o placar com Nilton. Juninho cobrou a falta da esquerda e o volante subiu mais do que os zagueiros do Fluminense para cabecear próximo ao gol de Diego Cavalieri.


O Fluminense passou a tocar melhor a bola e aproveitou a falha de marcação do Vasco. Thiago Neves chutou com efeito obrigando Fernando Prass a executar defesa difícil, aos 14 minutos. Três minutos depois, Welllinton Nem recebeu livre na área, mas foi interceptado por Fagner. A bola sobrou para Fred, que acabou isolando a bola.


Quando o Fluminense passou a dominar o jogo, principalmente com jogada realizadas pela esquerda, com Deco e Welllinton Nem, o primeiro teve a leitura correta do lance e fingiu que iria cruzar e chutou diretamente para marcar o segundo do Fluminense. Um belo gol de uma distância considerável, aos 41 minutos. O Vasco tentou agredir o adversário no fim para diminuir, mas não houve tempo.




FRED GARANTE A TAÇA
"Pára pra ver, que começou o show do meu tricolor". A música cantada pela torcida tricolor após o gol do Fluminense, marcado por Fred, retrata bem o que foi o segundo tempo. O Tricolor das Laranjeiras continuou com muitos espaços. Deco e Thiago Neves fizeram a diferença em enfiadas de bola com rara técnica.


No lance do terceiro gol, Thiago Neves lança entre os zagueiros e chutou de primeira para praticamente definir a decisão da Taça Guanabara: 3 a 0, aos 11 minutos. Seis minutos depois, Deco enfiou uma bola de três dedos para Wellinton Nem. O jovem atacante percorreu sozinho a intermediária à área, mas acabou dando um toque a mais e permitiu os zagueiros do Vasco se recuperarem.


O Vasco abusou dos chutões e a boa marcação dificultava a equipe de Cristóvão Borges. Juninho fez jogada individual e chutou forte para a boa defesa de Diego Cavalieri, aos 19 minutos. Dedé passou a jogar como centroavante, em forma desesperada para tentar diminuir o placar, mas só conseguiu uma cabeçada perigosa.


Eduardo Costa, Felipe e Kim entraram, mas não mudaram o panorama da partida. O Fluminense continuou tomando conta do jogo. O Tricolor teve a chance de fazer o quarto em jogada individual de Thiago Neves. Ele entrou na área e rolou erradamente para Fred, que estava livre para fazer o gol. O Tricolor passou a cadenciar o jogo e começou a dar campo para o Vasco.


Aos 38 minutos, Fagner foi à linha de fundo e cruzou para Eduardo Costa fazer o primeiro do Vasco. Logo em seguida, Dedé quase fez o segundo em uma cabeçada perigosa. A partir do lance, o Vasco se animou e passou a acreditar que poderia virar. A pressão a ser do Cruz-Maltino. De fora da área, Kim chutou a bola rente à trave. O fim do jogo foi recheado de emoção e com muitos lances perigosos da parte do Vasco. Mesmo assim, o Tricolor acabou faturando o título após 19 anos.




VASCO 1 X 3 FLUMINENSE
Árbitro:
 Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia, Rodrigo Figueiredo Henrique Correa


VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Rodolfo, Thiago Feltri (Kim 28'/2ºT); Nilton, Fellipe Batos (Eduardo Costa - 14'/2ºT), Juninho e Diego Souza; Wiliam Barbio (Felipe 28'/2ºT) e Alecsandro - Técnico: Cristóvão Borges.


FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Leandro Euzébio, Anderson e Carlinhos (Carleto - intervalo); Valência, Diguinho, Deco e Thiago Neves; Wellington Nem (Jean 23'/2ºT) e Fred - Técnico: Abel Braga.


Gols: Fred (36'/1ºT), Deco (41'/1ºT), Fred (11º/2ºT), Eduardo Costa (37'/2ºT)
Cartões amarelos: Wellinton Nem (26'/1ºT), Deco (31'/1ºT), Juninho (30'/1ºT), Eduardo Costa (22'/2ºT), Dedé (33'/2ºT) Fonte Ururau